Curso gratuito discute ambivalência                   do campo da arquitetura na ditadura militar

Curso gratuito discute ambivalência  do campo da arquitetura na ditadura militar


Participantes poderão refletir sobre as contradições e as manifestações alternativas de profissionais da arquitetura e urbanismo entre 1964 e 1984 no Brasil

Centro MariAntonia da USP realiza a partir de 24 de agosto o curso gratuito Arquitetura e Ditadura Militar no Brasil. Ministrado pelo arquiteto Victor Próspero, é dividido em cinco encontros presenciais, sempre às quartas-feiras, das 19 às 21 horas. Com 40 vagas, as inscrições online são abertas a toda a população, mesmo sem vínculo com a USP. O acesso é pelo sistema Apolo da USP no link http://e.usp.br/ky5, até 19 de agosto.

O curso apresentará um panorama geral das relações entre a produção arquitetônica e o regime autoritário instaurado no país entre 1964 e 1985. 

“Para além do mecenato, ou do arquiteto ‘desenhador de símbolos’ para o Estado, a ditadura militar brasileira intensificou profundamente a conexão entre desenvolvimento econômico e repressão política, refletindo de modo ambíguo porém implacável no campo profissional da arquitetura e do urbanismo”, explica Próspero.

O arquiteto acrescenta que “muitos profissionais que foram perseguidos, presos e torturados, tiveram também momentos de aumento exponencial de contratos para projetar equipamentos públicos e privados, das mais diversas escalas”.

Ao apresentar as nuances e complexidades desse período, o curso permitirá aos participantes refletir sobre o campo profissional da arquitetura e urbanismo naquele momento histórico, a partir de suas profundas contradições, limites e promessas latentes, bem como das suas elaborações alternativas.

Os alunos que tiverem pelo menos 75% de frequência receberão certificado de participação.

Programação

24 de agosto
Questões iniciais: narrativas e auto-narrativas da arquitetura na ditadura militar

31 de agosto
Arquitetura e nacional-desenvolvimentismo pós-Brasília: das reformas de base à doutrina de segurança nacional

14 de setembro
Dissidências e crítica ao desenvolvimento: entre nacional-popular e luta armada, entre prancheta e canteiro

21 de setembro
Modernização conservadora e consumação do projeto moderno: do otimismo progressista à produção para o “milagre brasileiro”

28 de setembro
Redemocratização e metropolização: novas respostas e formas políticas da arquitetura

Sobre o professor

Victor Próspero é arquiteto formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade de São Paulo, doutorando pela mesma instituição na área de História da Arquitetura, bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), e pesquisador visitante Fulbright na Universidade de Harvard (2021-2022).

Serviço

Arquitetura e Ditadura Militar no Brasil

Onde  |  Centro MariAntonia da USP
Rua Maria Antônia, 294, Vila Buarque – São Paulo – próximo a estação Higienópolis do metrô.
Quando | De 24 de agosto a 28 de setembro de 2022, quartas-feiras, das 19 às 21 horas
Quanto | Grátis
Vagas | 40 vagas presenciais com certificado 
Inscrições | pelo sistema Apolo http://e.usp.br/ky5